Atacama - 5 dias



Em outubro de 2015, fiz uma viagem de 5 dias ao Deserto do Atacama. Foi uma experiência incrível. E agora, divido aqui com vocês minhas dicas e impressões sobre mais essa viagem. Espero que os ajudem de alguma forma a planejar sua próxima viagem.


O Hotel

O hotel que escolhi para me hospedar foi o Cumbres San Pedro de Atacama.  Ele fica a uns 15 minutos a do centrinho da cidade, mas oferece transporte gratuito de hora em hora. Usamos muito esse serviço e adoramos, porque era sempre bem pontual.

Quando escolhi o hotel, queria um lugar confortável que me oferecesse opções de lazer nos dias em que não íamos fazer nenhum passeio. Achei o custo benefício do hotel muito bom. Entre os melhores hotéis, ele foi o que tinha a diária mais barata. 

O hotel é muito bem estruturado, contando com um spa, com banheiras de hidromassagem e 2 saunas, massagens relaxantes e tratamentos de beleza com produtos do Mar Morto e do solo do Atacama. 


Os quartos são equipados com aquecimento, ar-condicionado, varandas, WiFi gratuito, e o mais legal que eu achei é que nos quartos há um chuveiros externos para tomar banho ao ar livre.


No hotel, está localizado o restaurante Kunza, que oferece pratos internacionais preparados com ingredientes locais. É lá que, pela manhã, é servido um café da manhã delicioso. Outra coisa boa do hotel, é que nos dias em que os passeios saem antes do horário do café, eles fazem uma lancheirinha com sanduíche, suco, iogurte e barrinhas de cereal, para viagem. É só avisar à recepção que você tem um passeio bem cedinho, que eles te avisam e ainda te entregam a lancheirinha de café. 

Os hotéis em San Padro oferecem regime de pensão completa ou meia pensão, mas sinceramente, a não ser que você não queira sair do hotel para nada, acho que não vale a pena. A vila oferece ótimas opções de restaurante.


O hotel oferece passeios turísticos por meio do seu balcão de turismo, onde você pode fazer reservas para as principais atrações da área. A vantagem é que não precisa acordar tão cedo para os passeios, pois não precisa sair rodando a cidade coletando outros turistas, pois o passeio sai com hóspedes do hotel. A desvantagem é que é muito mais caro, claro. Um hospede também nos contou que deixou para reservar um passeio encima da hora e quando foi olhar já estava cheio. Hotel de gente com dinheiro, né, que prioriza o conforto à economia. Menos eu, rsrsrs, que preferi economizar.  mentira, tinha várias pessoas que faziam como eu. Mas para quem quer conforto, fica a dica de reservar com antecedência. Ficamos no quarto 01, que não é tão perto da piscina, mas que tem uma espécie de jardim particular. Só alguns quartos Têm esse privilégio, acho que é para compensar o fato de que são mais afastados da recepção me da piscina. 
Recomendo muito o hotel, mas tenho que confessar que para quem vai fazer uma programação mais intensa que a nossa, talvez seja um luxo desnecessário. É que como vocês vão ver ao longo desse post, todas as atrações são fora de San Pedro. E você passa quase o dia todo fazendo os passeios, então acaba aproveitando relativamente pouco do hotel. pois os passeios saem muito cedo e voltam a noite. Tem vários bons hotéis sem piscina e spa, mas bonitos e bem decorados que daria bem, principalmente para que pretende ficar menos dias por lá.




Comprando os Passeios

Depois de darmos umas voltas para conhecer a estrutura do hotel e enchermos os ouvidos dos recepcionistas de perguntas, partimos para a cidade para comprarmos os passeios. A dica que recebi e que repasso é a de pesquisar bem os preços. Na vila há várias agências de viagem que oferecem os passeios. Normalmente, se você fecha um pacote de passeios com uma mesma agência como nós fizemos, eles costumam dar um desconto. Fechamos todos os nossos passeios com a agência Vive Atacama, foram 6 passeios ao todo.
Gostei demais do atendimento. Eles montaram os passeios de forma a aproveitarmos ao máximo nossa estadia em San Pedro Atacama. E também alternou passeios mais cansativos com passeios menos cansativos. É bom estar atento aos dias da semana em que você estará na cidade, pois alguns passeios não saem todos os dias, mas apenas em alguns dias determinados da semana.

1º Dia - manhã

Depois que fechamos tudo com a agência e darmos umas voltinhas para conhecer a cidade, paramos para almoçar no restaurante La Casona. Adorei o restaurante que tem uma decoração bem rústica. Ele serve saladas maravilhosas e enormes, dá até para dividir. 

1º Dia - tarde
Vale de la Luna e Vale de la Muerte
horário: 16:00 às 20:00
valor por pessoa: US$ 24,00 + entrada

Após o almoço, voltamos ao hotel para trocar de roupa, já que o primeiro passeio para o Vale da Lua e Vale da Morte seria nesse mesmo dia à tarde. Então a van nos buscou no hotel por volta das 15h30. Normalmente os passeios da manhã começas às 7h e termina às 14h e os da tarde vão de 16h às 20h. Por isso, se você se programar bem, dá para fazer dois passeios por dia. Um dos motivos do passeio sair mais tarde, é que no final do dia há uma parada para ver um dos por do sol mais lindos da vida. 
  
O passeio consistem em uma longa caminhada pelos dois vales, parando em alguns pontos de interesse. Em alguns momentos, entramos em cavernas bem estreitas, mas o nível de dificuldade não é grande. Tinha muita gente com criança pequena e idosos também.


O lugar tem esse nome por causa da paisagem desértica e salobra. Como há muito sal no solo, não há quase nenhuma vegetação. Depois de caminharmos bastante, fomos ver o por do sol que é muito lindo. Tiramos um milhão de fotos, rsrsrs. Nessa hora, o clima esfria bastante e começa uma ventania danada.


Na volta do passeio, ficamos com preguiça de ter que voltar à vila para jantar, pois estávamos cansados da viagem. Então antes de voltarmos para o hotel, resolvemos comer alguma coisa no Las Delícias de Carmem. Esse restaurante é simples, mas a comida foi bem gostosa. E eles tem uns combos de sopa + prato principal + café ou sobremesa que são bem baratinhos.


Dica: vista-se para uma longa caminhada, aliás o look do dia no Atacama quase, 100% das vezes, será esse. E leve uma blusa quentinha para curtir o por do sol com conforto.

2º Dia - manhã
Lagunas Altiplânicas e Salar Atacama
horário: 7:00 às 14:15
valor por pessoa: US$ 64,00 + entrada

Nossa primeira parada foi no vilarejo de Socaire, lá há uma igrejinha que mostra bem como eram feiras as edificações locais. É uma parada técnica, digamos assim, para esticar as pernas e usar o toilete, mas vale uma olhada na igrejinha, que é bem bonitinha.


No Salar Atacama, a paisagem é impressionante, dá vontade de ficar contemplando por horas seguidas. No Salar, fica a Laguna Chaxa, que faz parte da Reserva Nacional Los Flamencos. Foi esse lugar que várias espécies de flamingos, em especial o flamingo-chileno, escolheram para passar grande parte do ano. Isso porque a lagoa oferece alimentação em abundância. E é por causa dessa alimentação, rica em caroteno, que os flamingos apresentam a coloração rosada das penas. 


E é a presença desses animais fofos que faz toda a diferença na paisagem do local. Recomenda-se silêncio para não estressar as aves, já que há sempre muitos turistas por lá. E fique atento porque elas fazem voos de uma parte da lagoa para a outra. E esses voos são um espetáculo a parte.


De lá seguimos para conhecer as Lagunas Miscanti e Miñiques. A paisagem é de tirar o fôlego. Realmente esse, foi um dos passeios com paisagens mais lindas que fizemos no Atacama. E olha que é difícil escolher um só lugar. Mas esse dia foi realmente muito agradável. 


Como a água que forma as lagoas é de degelo e por isso traz com ela muito material calcário, a cor da água é muito bonita. Em volta da lagoa ficam várias vicunhas pastando, mas quando a gente chega mais perto elas se afastam. Uma pena, porque são muito lindas.


Na volta para San Pedro, o passeio ainda para no vilarejo de Toconao. Na verdade outra parada técnica, mas interessante para apreciar a vida local.



2º Dia - tarde
Descanso no hotel e Piscina

Não vou me alongar aqui, já que fiz uma parte mostrando o hotel. Como tínhamos tempo para fazer todos os passeios que queríamos e nos hospedamos em um bom hotel, resolvemos tirar o resto do dia para curtir a piscina, o spa e as outras comodidades que o Cumbres oferecia. Um dos motivos para escolhermos a tarde do terceiro dia, foi porque o passeio das lagunas altiplânicas termina um pouco mais tarde que os outros. Devido à distância entre as lagoas e San Pedro Atacama, cidade onde estávamos hospedados, o passeio só chegou por volta das 15h. Como os passeios da tarde começam às 16h, já no nosso planejamento juntamente com a agência Vive Atacama,  vimos que ficaria bem apertado e, por isso, esse seria um dia ideal para tirar a tarde livre.

Como havíamos passado a tarde toda na piscina, ficamos com preguiça de ir até a vila para jantar. Então aproveitamos para conhecer o KUNZA, que é o restaurante do hotel Cumbres, onde estávamos hospedados.
Apesar de já conhecer o ambiente, pois tomávamos café da manhã no restaurante, foi muito agradável conhecê-lo no jantar. Há dois ambientes na restaurante, um interno e outro externo. Na parte externa, são acesas umas espécies de fogueiras que ajudam a manter os clientes aquecidos e, ao mesmo tempo, deixam o visual do restaurante muito agradável. Como o hotel é mais afastado da vila, dá para ver o céu super estrelado, pois não há muita interferência da iluminação da cidade. Nesse dia, houve um eclipse total da lua, então o céu estava particularmente lindo.


Gostei bastante da comida. Como estava mais light, pedi uma salada com salmão defumado, que estava divina. Meu marido comeu um prato com carne, que também estava muito bom.
Acho que vale muito a pena conhecer, mesmo para os que não estão hospedados no hotel. E os preços não foram muito maiores que os praticados pelos bons restaurantes de San Pedro.


3º Dia - manhã
Descanso no hotel e Piscina
  Esse também foi um dia para acordar mais tarde, curtir o café da manhã do hotel e deixar para fazer um passeio apenas no período da tarde.

Antes do passeio da tarde, fomos até San Pedro para almoçar. Gostamos tanto do La Casona, que voltamos mais uma vez.


3º Dia - tarde
Laguna Cejar / Ojos del Salar / Laguna Tembiquinche
horário: 16:00 às 20:30
valor por pessoa: US$ 24,00 + entrada
 

Nossa primeira parada do dia foi na Laguna Cejar. Essa lagoa, de águas super salgadas, tem uma característica parecida com a encontrada no Mar Morto. Nela, você consegue boiar sem fazer nenhum esforço. Isso acontece, devido ao alto grau de salinidade da água. Como a atração do lugar é experimentar esse fato curioso, entramos na água, mesmo ela estando super gelada.  No começo foi sofrido, mas valeu demais a experiência. É muito divertido! Você só tem que tomar cuidado para não deixar cair água no olho, pois vai arder e muito. Por isso os guias recomendam não mergulhar a cabeça na água, nem jogar água no rosto. Não lembro direito quanto tempo tivemos para aproveitar a Lagoa, mas sei que o tempo estipulado é mais do que suficiente para aproveitar bastante o lugar.

Não se esqueça de levar uma roupa de banho e toalha. Quando estivemos lá, ainda não havia infraestrutura de lanchonete, mas ela estava sendo construída. Porém já havia chuveiros com água doce, para tirar o sal que fica no corpo, e vestiário para trocar de roupa. 


A próxima parada foi em um lugar conhecido como  Ojos del Salar ou Ojos de Tembinquinche. São duas crateras imensas no meio do deserto cheias de água doce, que ficam lado a lado e que lembram dois olhos no meio do deserto. Quem quiser, pode aproveitar para tomar mais um banho e tirar o restinho de água salgada que ficou no corpo. Achei uma delícia mergulhar lá. Muita gente ficou com medo, porque não é muito fácil sair lá de dentro. Mas se você sabe nadar bem, e não tem medo, acho que vale muito a pena dar um mergulho. Aproveite para tirar uma foto do seu mergulho.

Pelo tamanho das vans ao fundo dá para ver a dimensão do buraco
O tempo de parada aqui é menor que o reservado à Laguna Cejar, mas dá para aproveitar bastante. O legal é sair e pular de volta várias vezes, rsrsrs.


Depois de mergulhar bastante, seguimos rumo a Laguna Tembinquinche. Aqui apreciamos a paisagem salgada do Atacama enquanto o guia servia café, chocolate quente, refrigerante, pisco e petiscos. Em pouco tempo, o sol foi se pondo e o horizonte ganhou um tom de vermelho incrível.  


À noite, fomos conhecer mais um dos restaurantes de San Pedro. Dessa vez, experimentamos as delícias do Café Adobe, adoramos o clima e a comida do lugar.


4º Dia - manhã
Geysers del Tatio e Machuca Village
5:00 às 12:00
valor por pessoa: US$ 50,00 + entrada
 
Esse passeio, para os Geysers, é o que saí mais cedo, por volta das 5 horas da manhã. Pense no sofrimento de acordar a essa hora, em plenas férias. Mas vale a pena!! Há uma explicação para o horário do passeio. É que, a água quente, que sai da terra formando os geysers, quando se choca com o ar frio da atmosfera, cria colunas de vapor. Essas colunas espessas de vapor  sobem para a atmosfera e deixam a paisagem linda. A medida que o sol vai saindo, esse efeito vai se perdendo, por causa do sol, até que fique apenas uma pequena fumacinha na boca de cada geyser. Então, se você realmente quer ver o Geyser del Tatio no seu momento de maior esplendor, trate de chegar cedo.
Pense no frio!!!
A van te deixa no início do campo de geysers e fica esperando lá no final, com um café bem quentinho. De um lado a outro a um caminho cheio de crateras de vários tamanhos. De vez em quando uma coluna de água sobe, liberando a o vapor quente. Apesar de a água do subsolo estar fervendo, os pés ficam congelados, a ponto de você deixar de sentir os dedos dos pés. É muito frio! Vá com sapatos fechado, de preferência com solado de borracha.

Mais tarde fica só essa fumacinha sem graça, por isso tem que chegar cedo
Logo depois do café da manhã, a van nos levou para um local próximo à entrada do parque, onde há uma terma. Eu criei coragem e entrei. Lá dentro não é tão quentinho quanto eu imaginei, rsrsrs. Então ficou todo mundo bem pertinho da saída de água quente. O frio do lado de fora estava assustador. Então o truque é ir com a roupa de banho já no corpo e levar a loungerie para colocar lá quando sair da terma.Meu marido deixou para colocar o calção de banho lá e acabou desistindo de entrar.


Na volta para San Pedro, fizemos uma parada na Vila Machuca. Uma vilinha com construções típicas da região do Atacama.


Assim que chegamos do passeio, passamos novamente no Café Adobe. O prato que pedimos era tão monstruoso, que resolvemos dividi-lo. Aliás essa foi uma característica em quase todos os restaurantes da viagem, as porções eram enormes.


4º Dia - Tarde
Termas Puritanas
horário: 14:00 às 18:00
valor por pessoa: US$ 24,00 + entrada

As termas puritanas nada mais são do com uma infraestrutura muito boa pois pertencem ao hotel explora


5º dia - dia inteiro
Salar de Tara
horário: 8:00 às 16:00
valor por pessoa: US$ 110,00

E deixamos para o último dia o passeio mais longo de todos. O passeio ao Salar de Tara leva o dia todos, e vai parando em alguns locais de interesse.  O Salar fica a uma altitute de 4879 m perto da fronteira com a Bolívia e a Argentina. 
Além do salar propriamente dito, você vaiu ver pelo caminho uma paisagem que vai de longas planícies desérticas a estruturas vulcânicas e colunas rochosas modificadas pela erosão. A primeira parada foi num local conhecido como "Monjes Pakana", que é um conjunto de estruturas rochosas como colunas que foram esculpidas pelo vento ao longo dos anos. O local leva este nome, pois as colunas lembram Monjes gigantes. 

Olha eu pequenininha perto do Monje

Até aqui, a viagem foi feita em uma estrada asfaltada, porém a partir desse ponto não há mais estradas. A van segue pelo meio do deserto. A sensação de se estar no meio no nada é muito legal, mas prepare-se para sacolejar.


Depois de um longo caminho, chega-se ao Salar. E logo na chegada é servido um almoço simples, mas muito saboroso.


E antes de nos despedirmos de vez do Atacama, ainda fomos jantar no restaurante La Estaka. Achei o restaurante bom, mas nada demais. Apesar de estar entre os mais bem qualificados no tripadvisor, não achei que a comida foi melhor que a do Café Adobe e do La Casona.


E assim chegou ao fim nosso passeio. No dia seguinte partimos para Santiago.

Dicas: 

1. Programe o primeiro dia para conhecer a Vila e fechar todos os pacotes. Dá para ir comprar os passeios do Brasil também, mas lá você consegue dar uma pechinchada e pagar mais barato. 
2. Só aconselho fechar alguma coisa aqui do Brasil se você for ficar poucos dias e não quiser perder a primeira manhã, ou a primeira tarde para fechar os passeios. Então dá para fechar o que quer fazer no primeiro dia e deixar os outros para fechar lá.
3. Leve roupas e sapatos de caminhada. Óculos, protetor solar, chapéu e óculos escuros também são imprescindíveis. O clima do deserto é muito seco, por isso um umidificado nasal ajuda, principalmente para os que costumam ter sangramento no nariz.
4. Para os passeios esteja preparado para passar calor e frio. Normalmente durante o dia é muito quente e à noite esfria.
5. Tem que levar um lanche e muita água para os passeios, pois os lugares não têm infraestrutura de lanchonete. A maioria dos hotéis fornece um kit lanche para os passeios, alguns cobram por isso, outros não. Eu só usei o kit lanche do meu hotel, para os passeios da manhã. Como perdíamos o café da manhã por causa do horário dos passeios, o hotel não nos cobrava o lanche, pois eles consideravam que era um "café da manhã para viagem". 
6. Muitos hotéis oferecem sistema de pensão completa. Não acho que valha a pena, a não ser que seu perfil seja de ficar mais quieto dentro do hotel. A vida noturna de San Pedro é boa e há várias opções de bons restaurantes. 
7. Se animar e tiver tempo, reserve 3 dias para ir à Bolívia visitar o Salar de Uyuni. Há várias agências que oferecem esse passeio partindo de San Pedro. Há opções de três dias e duas noites, ou dois dias e uma noite. Eu tinha esse tempo, mas optei por passá-los em Santiago e fiquei um pouco arrependida. Santiago é legal, mas como já conhecia, não foi tão interessante. É que a viagem ao Salar de Uyuni é bem rustica e quando estava planejamento a viagem fiquei com preguiça, mas se pudesse voltaria atrás. Mas pretendo conhecer, dizem que é incrível.



SHARE:

Nenhum comentário

Postar um comentário

Blogger Template Created by pipdig