Tóquio dia 1

Minha viagem pelo Japão começou e terminou em Tóquio (veja roteiro aqui). Na primeira etapa, ficamos 4 dias inteiros em Tóquio, sendo que um deles foi dedicado à cidade de Nikko, que fica a cerca de 90 minutos de distância. Para a primeira etapa na cidade, alugamos um apartamento no bairro de Shinjuko. 

Chegamos lá já à noite e, como estávamos muito cansados, resolvemos apenas comer em algum restaurante ali pelas redondezas do apartamento e irmos direto para a cama.


Na manhã seguinte, acordamos bem cedo, pois com um fuso de 12 horas não foi fácil ficar na cama. Assim, aproveitamos a falta de sono logo cedo e fomos conhecer a cidade. Para facilitar nossos deslocamentos, agrupei as atrações por região e estudei a melhor forma de fazer cada deslocamento. Sempre prestando atenção aos horários de abertura e fechamento de cada local. Então nesse primeiro dia, escolhemos conhecer a região de Ueno e Asakura.


UENO / ASAKURA
  Rikugi-en



A primeira parada foi no parque Rikugi-en, que já foi considerado um dos mais belos parques japoneses de Tóquio. Construído por volta de 1700 para o 5º Tokugawa Shogun, Rikugi-en literalmente significa "jardim de seis poemas" e reproduz em miniatura 88 cenas de poemas famosos. O jardim é um bom exemplo de um jardim período Edo e tem um grande lago central rodeado por colinas artificiais e áreas arborizadas, todos ligados por uma rede de trilhas.
Rikugien é um parque grande, mas não é enorme. Assim levamos cerca de uma hora para andar por todos os seus caminhos e tirar algumas fotografias.


Ilustração: Japan Guide

Um dos melhores momentos para visitar Rikugi-en é no outono, por causa de suas cores exuberantes. Mas quando estive lá, ainda era final de outubro, por isso tudo ainda estava bem verde. Por esse motivo, não achei o parque assim tão maravilhoso quanto vi nos comentários. Claro que como foi a nossa primeira atração no Japão, adoramos. Mas hoje, pensando bem, vi outros parques mais bonitos que este. 




Como disse, fui em Outubro, que ainda é o começo do outono, então acho que a vegetação chega ao apse da beleza mais para o final de novembro a início de dezembro. Como todos os parque japoneses,  Rikugi-en também é bom para visitar na primavera, quando várias árvores estão na época de floração, principalmente as cerejeiras que se enchem de flor de março ao início de abril.



Acesso

O portão de entrada principal de Rikugi-en está localizado a 5 minutos a pé do metrô.

Ilustração: Japan Guide



Horário de Funcionamento: 9:00 às 17:00 (última entrada até as 16:30)
No outono e primavera, há períodos em que o parque fica aberto até as 21h
Fechado: 29 de Dezembro a 01 de Janeiro
Preço: 300 yen


Yanaka

De Rikugi-en, fomos de metrô até a região de Yanaka, onde visitamos o famoso cemitério. Este cemitério é um emaranhado de ruelas estreitas e arborizadas, cheias de túmulos. Adoro visitar cemitérios, eles são sempre um bom local para se conhecer um pouco da cultura local, e no Japão isto não é diferente. 


Além do cemitério, Yanaka também é atraente por ser uma das regiões mais antigas de Tóquio. Este bairro é um dos poucos distritos em Tóquio, onde ainda se pode desfrutar de um ambiente de cidade antiga, remanescente de décadas passadas. Em toda a sua extensão, há um ar de nostalgia e um charme rústico. Por isso, é gostoso andar por suas ruazinhas e ver as casas de madeira em estilo antigo, bem tradicionais do Japão.  





Em uma das extremidades do cemitério, está localizado o Templo Tennoji, que é aberto ao público sem cobrança de entrada. Outra atração, da região, é o Mercado Ameyoko, que nada mais é que uma rua cheia de lojinhas dos dois lados. Lá você vai encontrar alguns artesanatos e muita comida.



Acesso 
Da estação Nippori, o cemitério Yanaka está a uma caminhada de três minutos. 


Ilustração: Japan Guide


Parque Ueno

Saindo de Yanaka, fizemos uma caminhada de uns 15 minutos até chegar ao parque Ueno. Vale a pena percorrer esta distância a pé e apreciar um pouco mais dessa vizinhança tradicional de Tóquio. 

O Parque Ueno é um parque público, ou seja, a entrada é livre. O terreno do parque fazia parte originalmente do Templo de Kaneiji, que hoje é apenas uma de suas muitas atrações, já que o parque é imenso.

Outra parte interessante do passeio é a lagoa de Shinobazu, onde pode-se passear de pedalinho. Nós apenas demos umas voltas pela orla, pois como era sábado, o parque estava muito cheio, sem falar que pedalinho não é muito a minha praia. Mas se você estiver com criança, talvez seja uma boa opção. 

Uma das coisas por que o Ueno Park é famoso, são os vários museus localizados em seu terreno, especialmente o Museu Nacional de Tóquio, o Museu Nacional de Arte Ocidental, o Museu de Arte Metropolitana de Tóquio e o Museu Nacional de Ciência. Lá também é onde fica o Ueno Zoo, o primeiro jardim zoológico do Japão. 

Se você estiver indo a Tóquio na primavera, o Ueno Park é um dos mais populares para se ver as flores de cerejeira, pois lá encontram-se mais de 1000 árvores dessa árvore. 

Além de passear pelo parque, a única atração que visitamos, foi o Museu Nacional de Tóquio. Eu achei o museu muito interessante de se conhecer, com muitos exemplares da arte japonesa e asiática. Aproveitamos a parada para almoçar no restaurante do museu, antes de entrar nas galerias de exposição. O que achei mais engraçado é que além do restaurante haviam vários food trucs estacionados no interior do park com opções de comida mais baratinha. Não sei se isso é normal, ou se era porque estava tendo um festival de música dentro das dependências do museu, nesse dia. Acabamos optando pelo restaurante, pois a área para sentar era mais agradável e nessa altura já estávamos precisando dar uma parada para descansar da andança do dia. 





Kaneiji Temple
Horário: 9:00 às 16:00
Entrada: Grátis

Kiyomizu Kannon Temple
Horário: 9:00 às 16:00
Entrada: Grátis

Toshogu Shrine
Horário: 9:00 às 16:30
Entrada: Grátis (dentro do templo 500 yen)

Bentendo
Horário: 7:00 às 17:00
Entrada: Grátis

Tokyo National Museum
Horário: 9:30 às 17:00 (horário estendido às sextas e finais de semana)
Fechado: Segunda-feira (ou dia seguinte se a segunda-feira for feriado), 24 Dez a 01 Jan
Entrada: 620 yen

National Science Museum
Horário: 9:00 às 17:00 (até 20:00 Sextas e Sábados)
Fechado: Segunda-feira (ou dia seguinte se a segunda-feira for feriado), 28 Dez a 01 Jan
Entrada: 620 yen

Tokyo Metropolitan Art Museum
Horário: 9:30 às 17:30 (até 20:00 nas sextas)
Fechado: Primeira e terceira segundas-feiras de cada mês (ou dia seguinte se a segunda-feira for feriado).
Entrada: preço varia de acordo com a exibição do momento

National Museum of Western Art
Horário: 9:30 às 17:30 (até 17:00 no inverno, até 20:00 sextas e sábados)
Fechado: Segundas (ou dia seguinte se for feriado na segunda), 28 Dez a 01 Jan
Entrada: 430 yen (grátis no segundo e quarto sábado de cada m~es e em 03 Nov)

Shitamachi Museum
Horário: 9:30 às 16:30 (última entrada até 16:00)
Fechado: Segundas (ou dia seguinte se for feriado na segunda), 29 Dez a 01 Jan
Entrada: 300 yen

Ueno Zoo
Horário: 9:30 às 17:00
Fechado: Segundas (ou dia seguinte se for feriado na segunda), 29 Dez a 01 Jan
Entrada: 600 yen (grátis em 20 Mar, 04 Mai e 01 Out)


Acesso

O parque Ueno está próximo da estação JR Ueno e várias estações de metrô.



Ilustração: Japan Guide

Senso-ji


Depois que saímos do museu, demos mais uma rodada pelo Parque Ueno, mas não animamos a entrar em nenhum outro museu. Como era final de semana e o parque estava muito cheio, resolvemos partir para o próximo destino. Seguimos rumo ao Templo Senso-ji, um templo budista localizado em Asakusa. Este é um dos templos mais populares de Tóquio, além de ser o mais antigo, concluído no ano 645. Porém, como foram destruídos na guerra, os edifícios são reconstruções relativamente recentes. 


Ao aproximar-se do templo, os visitantes primeiro entram através do Kaminarimon (Thunder Gate), o portão exterior do Templo Sensoji que é símbolo de Asakusa e de toda cidade de Tóquio. Uma rua comercial de mais de 200 metros, chamada Nakamise, leva do portão exterior ao segundo portão do templo, o Hozomon. Aqui há diversas lojinhas com lembranças típicas japonesas e muita comida  - vários lanches locais tradicionais da área Asakusa são vendidos ao longo da Nakamise. Tenha paciência, pois o ritmo até chegar ao templo é lento. As pessoas vão parando nas lojinhas e dessa forma a passagem vai ficando estreita e lenta. Depois do portão de Hozomon está o hall principal do templo e um pagode de cinco andares. 

nem Tóquio é tudo assim - vazio rsrsrs

Além da beleza do templo, é interessante ver as pessoas. Como é uma cultura religiosa muito diferente da ocidental, umas das coisas que achei mais divertida foi observar como eles fazem seus cultos e oferendas e tentar entender um pouco de tudo aquilo. Muitas pessoas vestem roupas tradicionais para visitar o templo. Principalmente os turistas japoneses, que estão visitando Tóquio. Os japoneses são muito divertidos e simpáticos, então aproveitei e tirei foto com algumas meninas vestidas com roupas típicas - muito fofas.


Acesso

O Templo Sensoji está a poucos passos da Estação Asakusa, servida pela Linha de Metro Ginza, Linha de Metro Asakusa e Tobu Railways. Se estiver na estação Tóquio, pegue a JR Yamanote Line para Kanda Station (2 minutos, 140 iene) e transferência para a linha de metrô de Ginza para Asakusa (10 minutos, 170 iene). Se estiver na estação de Shinjuku pegue a Linha JR Chuo Laranja até a estação de Kanda (10 minutos, 170 ienes) e transfira para a linha de metrô de Ginza para Asakusa (10 minutos, 170 ienes).






Horário de Funcionamento:
Hall principal - 6:00 às 17:00 (de outubro a Março: a partir das 6:30)
Parte externa do templo - sempre aberta
Fechado: nunca
Preço: Grátis


Depois de visitarmos o templo, deu aquele desespero de cansaço e aí veio o dilema. Estávamos mortos, mas ainda era cedo para voltar para o hotel. Se voltássemos acabaríamos dormindo por causa do jetlag causado pelo fuso. Então resolvemos parar para comer alguma coisa, nas lanchonetes que ficam ali mesmo ao redor, pois qualquer comida pesada acabaria de sugar o resto das nossas energias, bebemos um Redbull (todo meu amor e reconhecimento a essa bebida amiga dos viajantes rsrsrs) e resolvemos ir até a Tóquio Skytree para ver o entardecer. 

Tóquio Skytree
ilustração: Japan Guide

A Tokyo Skytree é uma torre de televisão e um marco de Tóquio. Tem uma altura de 634 metros e é a estrutura mais alta no Japão e a segundo mais alta do mundo, perdendo apenas para o Burj Kalifa em Dubai. Um grande complexo de compras com aquário está localizado na sua base. Então para acessar a torre, você tem que ir até o 4 º andar, onde os bilhetes para o primeiro deck de observação são vendidos. Pegamos uma fila bem grandinha, mas que andou relativamente rápido. Mas acabamos não pegando a vista com muita luminosidade. 
ilustração: Wikipédia
Os dois decks fechados estão localizados em alturas de 350 e 450 metros, respectivamente. O  observatório é fechado por janelas altas e amplas que oferecem uma ótima vista panorâmica de 360 ​​graus da cidade. O andar do meio tem uma loja de lembranças e o Restaurante Musashi Sky, que serve cozinha de fusão franco-japonesa, enquanto o andar inferior possui um café e alguns painéis de vidro no chão de onde você pode olhar todo o caminho até a base da torre.


Acesso 

A entrada para o Skytree de Tóquio está na área entre a Estação Tokyo Skytree (anteriormente conhecida como Estação Narihirabashi) na Linha Tobu Isesaki e a Estação Oshiage na Linha Subway Asakusa. Você terá que fazer uma caminhada de 20 minutos em frente ao Rio Sumida de Asakusa. Você também pode chegar à Tóquio Skytree por ônibus diretos da estação de Tóquio (30 minutos, 520 ienes de ida, 2 ônibus / hora), Ueno Estação (30 minutos, 220 ienes, 4 ônibus / hora), Tóquio Disney Resort (45-55 minutos , 720 ienes, 1 ônibus / hora) e Haneda Airport (50-70 minutos, 920 iene, 1 ônibus / hora).




Horário de Funcionamento 8:00 às 22:00 (entrada até 21:00)
Fechado: nunca
Preço:
Primeiro observatório: 2060 ienes
Segundo observatório: 1030 ienes adicionais (Um adicional de 40-740 ienes é cobrado para reservas de antecedência específicas do tempo)
Entradas rápidas e sem fila, apenas para turistas estrangeiros:
Fast Skytree Bilhete Único (primeiro observatório): 3000 ienes
Fast Skytree Combo Ticket (primeiro e segundo observatórios): 4000 ienes


E assim terminou nosso dia. Mortos, mas felizes. Fomos para o apartamento e não tivemos forças nem para sair para jantar, pois o fuso horário a essa hora estava gritando. Então compramos uns guiozas semi prontos no mercado e fizemos um jantar de pijamas, para poupar forças para o dia seguinte.
SHARE:

Nenhum comentário

Postar um comentário

Blogger Template Created by pipdig